Parintins Notícias

O Governo do Amazonas está com 90 profissionais de assistência e vigilância, no município, e uma estrutura especial para atender a população

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) informa que 176 pacientes foram atendidos, na sexta-feira (28/06), primeiro dia do Festival de Parintins 2024, balanço que já inclui a noite do evento. Durante o dia, 82 pacientes deram entrada nas unidades de saúde. A partir das 18h, foram atendidas 94 pessoas. Na quinta-feira (27/06), dia da Festa dos Visitantes, 92 pacientes receberam atendimento.

Os dados são do monitoramento que está sendo realizado, no município (a 369 quilômetros de Manaus), pela Fundação de Vigilância em Saúde – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), unidade da SES-AM. A FVS-RCP está com equipe atuando na Gerência Estadual de Saúde do Baixo Amazonas, recentemente implantada pelo Governo do Amazonas em Parintins.

Os números, na avaliação da secretária de Estado de Saúde, Nayara Maksoud, e da diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, estão dentro da normalidade, levando-se em conta o fato de ser um evento de grande porte. “O número de notificações está dentro do previsto”, reforça a secretária.

Segundo Nayara Maksoud, entre os casos registrados na sexta-feira, a maioria apresentava dor de cabeça, mal-estar, diarreia ou dor no corpo. “Tivemos uma primeira noite movimentada nos dois ambulatórios localizados no Bumbódromo, mas não registramos casos graves, no local. Todos foram atendidos e liberados”, destacou.

Dos 176 pacientes atendidos na sexta-feira, 91 deram entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Bumbódromo, 45 nos hospitais da cidade, 23 no Ambulatório de Pronto-Atendimento instalado no lado do Garantido e 17 no Ambulatório do lado do Caprichoso.

Os sinais e sintomas apresentados pelos pacientes incluíram dor de cabeça (23%), mal-estar (22%), diarreia (16%), dor no corpo (16%), dor de garganta (15%), febre (14%), vômitos (13%), ferimentos (12%), náuseas (11%), coriza (11%), tosse (10%), queda (7%) e falta de ar (7%).

As principais hipóteses diagnósticas do perfil clínico das notificações, conforme explica a diretora da FVS, Tatyana Amorim, incluem mal-estar (22%), trauma (21%), gastroenterocolite aguda (17%), síndrome gripal (16%).

Reforço na estrutura

Ao todo, a SES-AM está com 90 profissionais em Parintins, sendo 40 da FVS-RCP. As unidades de saúde do município, inclusive os ambulatórios montados pelo Governo do Amazonas dentro do Bumbódromo, disse a secretária Nayara Maksoud, estão preparados para atender casos de baixa, média e alta complexidades.

“O Governo do Amazonas reforçou as equipes de saúde nas unidades, inclusive com médicos especialistas, e os estoques de medicamentos e insumos, além da estrutura especial montada no Bumbódromo, nos dois ambulatórios. Também colocou três ambulâncias disponíveis em pontos estratégicos da cidade”, pontuou a secretária.

Ela observa que também faz parte da estrutura da SES-AM no Festival de Parintins o uso de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea, para casos de remoções de pacientes graves.