Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Associação dos Pecuaristas de Parintins segue protocolos de saúde animal para realização da 36ª Expopin

A participação de bovinos, bubalinos, equinos, ovinos, caprinos, aves, suínos e peixes na 36ª Exposição Feira Agropecuária de Parintins (Expopin) é condicionada ao cumprimento de um rigoroso protocolo de exames, assim como a Guia de Trânsito Animal (GTA). Todos esses requisitos são para a segurança da saúde dos animais, por conta das doenças transmissíveis entre as espécies, e a prevenção dos riscos aos seres humanos, durante os cinco dias de realização do evento agropecuário no Parque de Exposições Luiz Lourenço de Souza, no período de 23 a 27 de novembro.

As oito espécies de animais constam no requerimento apresentado pela responsável técnica da 36ª Expopin, médica veterinária, Huanna Pontes, para a autorização do evento, tanto no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) quanto na Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf). No dia 31 de outubro, o parque de exposições começou a receber levantamento de infraestrutura dos currais, baias, comedouros, bebedouros, pista do laço, pista de apresentação, instalações sanitárias, abastecimento de água e local de recepção de animais.

A preparação do ambiente para o evento é vistoriada pelo fiscal agropecuário da Adaf, médico veterinário Heuder Mendes, acompanhado pela responsável técnica, Huanna Pontes. Duas barreiras nos acessos ao parque de exposições são obrigatórias durante a 36ª Expopin: rodolúveo para a sanitização dos pneus de veículos e pedilúvio em que é feita a desinfecção das patas dos animais. A manutenção do parque de exposições é intensificada pelo presidente da APP, Telo Pinto, com apoio do Governo do Amazonas e da Prefeitura de Parintins.

Os exames de bovinos e bubalinos são de brucelose, tuberculose e vacinação contra a febre aftosa. Os proprietários de cavalos providenciam exames de anemia e mormo. Dos suínos, as granjas devem ser certificadas contra brucelose, tuberculose e pseudo-raiva. A Adaf pede o atestado sanitário para artrite encefalite caprina e de epididimite ovina. De aves, os criadores precisam apresentar teste negativo para pulorose até dois meses antes do evento e vacinação contra a doença de Newcastle. Os exames em dia inspecionados pela Adaf permitem a entrada dos animais na 36ª Expopin.

Fotos: Pedro Coelho

-publicidade-