Informações e Notícias de Parintins

Festival Folclórico de Parintins: Indefinição financeira do Governo do Estado suscita preocupação

O Festival Folclórico de Parintins se aproxima e a falta de definição com aporte financeiro por parte do Governo do Estado resulta em preocupação. O assunto veio à tona na tribuna da Câmara Municipal de Parintins nesta terça-feira (11) pelo Presidente da Casa, vereador Telo Pinto (PSDB).

“Nós somos a identidade cultural desse Estado, nós fazemos o maior Festival Folclórico do Brasil. O acordão financeiro que o Governo, ano após ano, sempre deu está travado. Até agora não se definiu o valor a ser celebrado entre Governo do Estado e município para fazer a preparação da cidade. O município está com dificuldade de fazer os serviços públicos de essencial importância para o embelezamento em preparação ao Festival”, argumentou.

A ajuda governamental se faz necessária para as melhorias na cidade, porém, o município não tem envergadura financeira para fazer sozinho esse trabalho. Com a imprecisão, impede a contratação de mão-de-obra para os serviços.

“A gente passa pela Secretaria de Obras e tem uma infinidade de pessoas que estava habituada a participar no processo de capina, pintura das ruas e limpeza da cidade. Está tudo parado. O Município não pode ser irresponsável de contratar pessoas sem ter a certeza de recurso”, lamentou.

“Faltam 17 dias para a grande festa e ainda não vi nenhuma equipe da Secretaria de Cultura ou do Governo do Estado trabalhando a seleção das pessoas para recepção no Bumbódromo e para os seguranças que vão atuar dentro da arena. Não vamos admitir que aconteça como no asfaltamento da cidade, onde nenhum trabalhador é daqui de Parintins”, completou.

Quanto à infraestrutura, também atinge o translado de alegorias. “Vai começar daqui a 12 dias. Até agora, as ruas onde o Garantido vai passar com suas alegorias ainda não receberam Operação Tapa-Buraco. Quase todas têm problema de buraco. A rua que o Caprichoso vai se deslocar, apesar de ser próximo ao Bumbódromo, também precisa da Operação”, defendeu.

“Fica aqui registrado nessa Tribuna da Câmara essa preocupação da Casa, preocupação deste vereador. Então, fica aqui o nosso apelo, nosso pedido. Irei fazer, pela presidência da Câmara, os encaminhamentos, vou conversar com o governador, com o Secretário de Cultura do Estado, a fim de que possa acelerar esse processo. Não dá para ficar desse jeito”, contestou.

Texto: Clely Ferreira – Assessoria de Imprensa da Câmara / Foto: Simone Brandão

Comentários
você pode gostar também