Governo do Amazonas recebe o reforço de mais cinco usinas independentes de oxigênio

O Governo do Amazonas recebeu, nesta quarta-feira (20/01), cinco usinas independentes para a produção de oxigênio líquido, doadas pelo Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo. O material será utilizado no suporte assistencial, em unidades de saúde do interior, como parte das ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Segundo o secretário de Estado da Saúde (SES-AM), Marcellus Campêlo, os municípios beneficiados com a ação serão: Eirunepé, Manacapuru, Lábrea, Tabatinga e Carauari.

O material saiu do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), por avião da Força Aérea Brasileira (FAB), com destino a Manaus, na noite desta terça-feira (19/01). Cada usina tem capacidade para produzir 26 m³/hora. O reforço ajudará a suprir a escassez de O2, ocasionado pelo aumento no número de hospitalizações na rede pública estadual de saúde e da oferta de leitos.

Além delas, outras sete usinas independentes foram doadas pelo Ministério da Saúde (MS) e já estão no estado. Elas entrarão como suporte em unidades de média e alta complexidade da capital.

As capacidades de produção variam entre 13 e 22 m³/hora. Duas delas estão sendo instaladas no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, na zona Norte de Manaus, unidade de referência no tratamento da Covid-19.

FOTO: Divulgação