Mão de obra carcerária faz serviço de pintura no CPA Centro-Oeste

A mão de obra carcerária de quatro internos do Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM 2) está realizando serviços de pintura no Comando de Policiamento de Área (CPA) Centro-Oeste, no bairro Hileia. O trabalho é coordenado pelas Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e de Segurança Pública (SSP-AM), com apoio da cogestora New Life Gestão Prisional.

Nesta terça (1º/06) e quarta-feira (02/06), além da pintura, os reeducandos estão fazendo trabalhos de reparo e acabamento nas paredes internas de salas, corredores e saguão do CPA. Os trabalhadores fazem parte do programa de ressocialização da Seap, “Trabalhando a Liberdade”, que proporciona ocupação e economia ao estado com mais uma atividade extramuros em uma repartição pública.

O comandante do CPA Centro-Oeste, tenente-coronel Augusto César, viu no trabalho diferenciado que a Seap vem desenvolvendo uma possibilidade de sanar o problema de pintura do Comando, com baixo custo, uma vez que a SSP-AM só precisa disponibilizar os materiais para o serviço.

“O trabalho de presos é uma inovação aqui no estado, algo que já acontece há anos nos países de primeiro mundo”, salientou o comandante. “Esse é um trabalho diferenciado e de qualidade que a Seap vem realizando, que a meu ver é brilhante”.

Foi para aproveitar a oportunidade de remir sua pena que o interno Samuel (nome fictício) entrou no programa há um ano. “Nós entramos num presídio como criminosos, porque a gente erro, sim, mas o programa veio para nos dar essa chance de mostrar para as pessoas lá fora que nós também temos uma história e queremos uma mudança na nossa vida”.

Trabalhos extramuros – Os internos do CDPM 2 estão em diversas outras frentes de trabalho: no Comando de Policiamento Especializado (CPE); no 1° Batalhão de Choque da Polícia Militar do Amazonas; na Ronda Ostensivas Cândido Mariano (Rocam); no Grupamento de Radiopatrulhamento Aéreo (Graer), entre outros.

FOTO: Divulgação/Seap