Seap encerra 2020 evitando mortes no sistema prisional do Amazonas

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que um princípio de confronto foi evitado, na manhã da última quarta-feira (31/12), no Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2), localizado no Km 8 da rodovia BR-174, durante o banho de sol dos internos no pavilhão 06.

Segundo informações do serviço de inteligência da Seap, um grupo de internos não identificados iniciou o motim com o objetivo de atentar contra a integridade física de outros detentos. A situação no local foi rapidamente contornada após a ação do Grupo de Intervenção Penitenciária (GIP), evitando o conflito. Não houve fugas e não há informações sobre feridos. Esse é mais um foco de conflito contornado no Sistema Prisional do Amazonas.

De acordo com o chefe do Departamento de Inteligência Penitenciária, Francisco Camurça, as ações de monitoramento das unidades prisionais têm se mostrado altamente eficazes na prevenção de confrontos e situações de risco. “Episódios do tipo mostram a necessidade de uma atuação preventiva constante, que procure debelar focos de crises antes que a tensão exploda”.

Para o titular da pasta, coronel Vinícius Almeida, as ações de inteligência e o trabalho de investigação representam um instrumento fundamental para manter um ambiente seguro no sistema prisional.

“Nós estamos investindo muito em inteligência e, graças à ação preventiva, nós já conseguimos contornar inúmeras situações de perigo, evitando prejuízos e salvando vidas”.

Com base em relatórios de seu serviço de inteligência, a Seap tem contribuído estrategicamente com a segurança pública no combate ao crime organizado. “A ação integrada entre nossa Inteligência e a Inteligência da SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública) tem também produzido excelentes resultados no cotidiano de nossa sociedade, mostrando que essa união gera resultados dentro do Sistema Prisional e nas ruas de nossa cidade, os números de redução de criminalidade estão disponíveis provando isso”, reforçou Almeida.

FOTO: Divulgação/Seap