Parintins Notícias
Notícias de Parintins

No Japiim, construção do conjunto habitacional do Prosamin+ alcança 50% de conclusão

Complexo habitacional vai agilizar o reassentamento das famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000

A obra de construção do conjunto habitacional do Programa Social e Ambiental de Manaus e do Interior (Prosamin+) no bairro Japiim, na zona sul de Manaus, alcançou 50% de conclusão. Com previsão de inauguração para dezembro deste ano, o residencial vai agilizar o reassentamento das famílias das comunidades da Sharp e Manaus 2000, que serão beneficiadas com as intervenções urbanísticas na área.

Ontem, o governador Wilson Lima anunciou que o empréstimo para a realização do todo o projeto com o BID será assinado no próximo dia 11 de outubro.

Localizado na avenida General Rodrigo Otávio, o complexo começou a ser erguido em junho deste ano pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) do Governo do Amazonas. Ao todo, estão sendo construídos quatro blocos, com oito apartamentos em cada um, totalizando 32 unidades habitacionais.

O subcoordenador de engenharia da UGPE, João Benaion, explicou que, neste momento, os serviços contam com a mão de obra de aproximadamente 80 operários, que aproveitam o período do verão amazônico para dar maior celeridade à finalização das coberturas das lajes.

“Nós conseguimos fechar o segundo nível de laje de cobertura. A alvenaria já foi finalizada e a expectativa é de que, até o final da semana, a gente comece a concretar. Nós enxergamos, durante reuniões de planejamento, o que poderia ser feito para antecipar algumas das nossas ações. Então, nós começamos a pesquisar por áreas que já eram do estado, que foram desapropriadas em outros programas e encontramos algumas com potencial. Essa é uma delas”, explicou.

A construção do espaço promove, ainda, uma economia para o Estado, uma vez que parte das famílias será realocada diretamente para a residência definitiva. Ao todo, o programa assistirá mais de 2,5 mil famílias em um prazo de cinco anos. Eles residiam em áreas de risco, às margens de igarapés em condições insalubres.

“As famílias seriam deslocadas por meio de auxílio-moradia até que o processo de reassentamento delas fosse concluído. Dessa forma nós conseguimos economizar, pois a pessoa já será deslocada para a residência que será definitiva dela. É mais dignidade, é um apartamento com dois quartos, cerca de 50 metros quadrados cada um, é uma melhoria fantástica para essas pessoas”, completou.

Recursos
O Governo do Estado, por meio do Prosamin+, vai investir aproximadamente R$ 542 milhões em recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida estadual para fazer o reassentamento de 2.580 famílias.

Além de obras de urbanização, o projeto prevê conjuntos habitacionais, saneamento básico e drenagem urbana, na zona sul e, pela primeira vez, alcança a zona leste, uma das áreas mais carentes de infraestrutura da capital amazonense.

-publicidade-